Olà Queridos leitores! Hoje veremos que o vinho do Porto é um dos melhores do Portugal e até mesmo do mundo através descrições, descrições de processo e um pouco de história  

O vinho do Porto é feito a partir de uvas cultivadas na Região Demarcada do Douro no Norte de Portugal, que fica a 100 km a leste do Porto. Existe 16 marcas do vinho do Porto. As vinhas do Douro cream uma paisagem fantástica ao longo do rio Douro. Ademais, o vinho do Porto é um vinho de exceção porque há um clima único e a transformação é especial. Existem três tipos diferentes do Porto: Branco, Ruby e Tawny. 
1. Descrição dos diferentes vinhos As vezes, é difícil de escolher um vinho e de saber o qual beber segundo as circunstâncias. Falaremos destes vinhos para ajudar. E importante de saber que existe três tipos do vinho do Porto: o Branco que é um vinho branco, o Ruby que é um vinho tinto e o Tawny, que é um vinho tinto também. 

  • O Porto Branco:  O Porto Branco é um vinho jovem e frutado. De todos os vinhos do Porto, o Branco é o mais doce. A doçura é uma característica muito importante deste vinho. Existe diferentes tipos do Branco, existe o branco seco, o branco meio-seco e on branco doce. O vinho do Porto Reserva pode ser um vinho branco. Podem utilizá-lo num prazo, podem bebé-lo para o aperitivo ou com o sobremesa. 

Conselho : o Branco serve-se fresco. 

  • O Porto Ruby : O Porto Ruby é um vinho muito frutado de cor escura ( rubi ) com sabores a frutas vermelhas. E também um vinho jovem. E um vinho de qualidade, especialmente o Vintage. Devem beber o Vintage depois das refeições e pequenas quantidades. 

Conselho: o Vintage tem aromas de torrefação como o chocolate, o cacau ect.. e aromas de especiarias como a canela, a pimenta ect.. 

  • O Porto Tawny: O Porto Tawny é mais claro que o Porto Ruby. E um vinho sabores a frutos secos como as nozes, as amêndoas.. Com tempo, o Porto Tawny pode adquirir aromas de madeira, tostado, café, chocolate, mel etc.. O mais caro do mercado é o Tawny envelhecido. O Colheita é também muito apreciado. Suas características são muito próximas às dos Tawnies envelhecidos. 

Conselho: Este vinho é macio e harmonioso na boca com um aroma persistente. O Colheita 1994 é num dos melhores anos de sempre para os vinhos do Porto. 

Se não conhecem o Porto do Vinho, escolhem o Porto Branco para beber a aperitivo ou com as refeições, o Porto Ruby para beber depois das refeições e o Porto Tawny, especialmente o Colheita para provar.

 2- Como Vinhos do Porto são feitos ?  O vinho do Porto, e feito exclusivamente a partir de uvas de grande qualidade provenientes da região Demarcada do Douro porque nesse região tem uma clima único. Os três tipos do vinho, envelhecem em balseiros da madeira. O que torna os vinhos do Porto únicos, é também a fermentação deles.

 O Porto branco

  • O vinho branco do Porto é feito a partir de uvas de qualidade. Durante a fermentação, e para que envelhece é feito em grandes balseiros de madeira de carvalhos.  A fermentação do vinho não é completa, ela é quebrada  alguns dias depois do inicio para que o vinho branco seja doce e frutado. 

 Graças a sua torrefação os vinhos brancos são categorizados de jovens e doces.  

O Porto Ruby

  • Vinhos tintos também envelhecem em balseiros de madeira. São conservados durante mais tempo porque há uma mau/baixo contacto com a madeira. 

  • De modo que os vinhos sejam melhor poderão ser guardados, pois envelhecem bem em garrafa. 

 O Porto Tawny

  • São também vinhos tintos e feitos, com as mesmas uvas que os Ruby, mas envelhecem dois o três anos em balseiros de madeira. Depois, passando em pipas. De modo o vinho envelhece o contacto do madeira e dai o ar no vinho. Com este método, o vinho respira mais, e elevado mas rapidamente. 

  • Hà diferentes categorias do vinho Tawny : Tawny Reserva, Tawny com indicação de idade, e Colheita. São todos vinhos de vários anos. Mas não Colheita

→ O Tawny Reserva, não envelhecem dentro da garrafa por isso, esta deve ser mantida sempre na vertical. Os  vinhos ficam sete anos de maturação dentro da madeira e depois são engarrafados. O que dando-lhe sabor de frutas

 →  O  Tawny com indicação de idade , devem permanecer em madeira sete anos, e devem envelhecem em cascos de carvalhos. De modo há diferentes anos para os vinhos ; Os Tawny de 10 anos,  de 20 anos, de 30 anos, e de 40 anos.

  → E Colheita tem características muito próximas dos Tawnies, e de como são feitos.Neste vinho deve/ tem que envelhece em madeira durante tempos variáveis, inferior a sete anos.   

3. Exportações  do Vinho do Porto   Os escritos da antiga Grécia, indicam que os habitantes do noroeste da Península Ibérica já bebiam vinho há dois mil anos. Os primeiros vinhos conhecidos por este nome foram exportados na segunda metade do século XVII.

  Em 1386, o Tratado de Windsor tinha estabelecido uma estreita aliança política, militar e comercial entre a Inglaterra e Portugal. Desenvolveram-se relações comerciais fortes e dinâmicas entre os dois países e muitos comerciantes ingleses estabeleceram-se em Portugal. Na segunda metade do século XV uma quantidade significativa de vinho português era exportada para a Inglaterra, muitas vezes em troca do famoso bacalhau. O tratado comercial anglo-português de 1654 criou novas oportunidades para os comerciantes ingleses e escoceses que viviam em Portugal.

Os comerciantes importaram o que era conhecido como "red Portugal”, ou "tinto de Portugal", esse vinho leve e ácido produzido nas proximidades na região verdejante do Minho, particularmente nos arredores das cidades de Melgaço e Monção. A fim de desenvolver o seu negócio de vinhos do Douro, os mercadores de Viana do Castelo tinham de se estabelecer no Porto. Os vinhos adotaram o nome da cidade de onde foram exportados, tornando-se conhecidos como "vinho do Porto”. As primeiras exportações registadas de vinho com este nome ocorreram em 1678. Mais importante, o "vinho do Porto”, produzido na região do Douro, era muito mais ao gosto do consumidor inglês do que o "tinto de Portugal” do Minho.

Os comerciantes ingleses e escoceses não estavam sós no comércio de vinho do Porto. Também estavam envolvidas no negócio famílias holandesas e alemãs. O Marquês de Pombal determinou imediatamente o controlo estatal sobre o comércio do vinho do Porto, sob a forma de uma empresa, a Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto é Douro (mais tarde conhecida como a Real Companhia ou Companhia Velha), com o monopólio do comércio com a Inglaterra e o Brasil e da produção e venda de aguardente no norte de Portugal. 

Hoje, os principais vinhos do porto exportados são os Vintage, Reserva, LBV, Tawnies envelhecidos e Colheitas, representaram mais de 21% da quantidade exportada. Estes vinhos de exceção foram responsáveis por mais de 40% do valor das exportações. Em 2013, 1,7 milhões de caixas de categorias especiais de Vinho de Porto foram transacionadas para o exterior (crescimento de 3,1% em quantidade e de 8,6% para o preço). Vende se mais et mais caro.  Os maiores exportadores do sector são por exemplo Ramos Pinto, Churchill’s e Rozés. 

Recomendamos que você visite o Porto e as suas caves através de um passeio ao longo do Rio Douro 

E até logo para novas fugas de vinho! Beijos